avaliação de tecidos

jun 04

Sua confecção realiza a avaliação de tecidos assim que ela chega na empresa? Essa é uma das principais atitudes que podem ajudar a eliminar prejuízos com matérias-primas de baixa qualidade. No entanto, não basta avaliar, é preciso saber o que analisar para poder encontrar problemas antes que eles se tornem falhas em seus produtos.

Uma prova disso é que, embora muitas empresas já conheçam a necessidade de avaliação dos tecidos, ainda sofrem com alguns erros. Quer saber em que pontos elas costumam “falhar”? Continue a leitura e confira!

 

Quais são os erros mais comuns na avaliação de tecidos?

O primeiro erro e também o mais comum é a empresa acreditar que é preciso apenas contar a quantidade de rolos que recebeu. Na verdade, a avaliação de tecidos vai muito além disso. É preciso verificar as normas ABNT e ver se estão sendo analisadas as medidas metrológicas (comprimento e largura). Veja abaixo alguns exemplos.

Relacionado: Problemas comuns na confecção

Medição errada

Trena medindo um tecido. Guia de implementação guia de normalização para confecção.
Fonte: Guia de implementação guia de normalização para confecção.

A norma ABNT NBR 10589 afirma que o tecido deve ser deixado em descanso por 8 horas antes de ser medido com trena ou fita métrica e nunca se deve esticá-lo, pois isso levaria a uma medição errada.

Atualmente já é possível reduzir o tempo do relaxamento por meio da relaxadeira. Porém, algumas empresas não calibram o medidor, o que também pode interferir nas medidas. Fique sempre atento a estes pontos.

Relacionado: O que influencia o encolhimento da malha?

Pesagem inadequada

As malhas costumam ser vendidas por peso e, por isso, a pesagem é parte essencial da avaliação de tecidos logo no recebimento. No entanto, um dos erros comuns ocorre quando a empresa não ajusta a tara da balança antes de iniciar, o que altera o resultado do cálculo de gramatura.

Além disso, recomenda-se que seja combinada uma tolerância de peso e comprimento junto com o fornecedor. Caso isso não tenha sido feito, na Portaria nº 149 de 2011 do CONMETRO é estabelecida uma tolerância de 2% para essas medições.

 

Você já leu esses?

 

Não conhecer o que pode ou não ser considerado defeito na avaliação de tecidos

Existem duas normas que analisam os defeitos de tecidos e malhas. A ABNT NBR 13378 (Defeitos em tecidos planos) e ABNT NBR 13175 ( Defeitos em tecidos de malha por trama) que identificam como são os defeitos. No entanto, existem outras normas que auxiliam também a classificar pela metragem ou percentual, sendo elas:

  • ABNT NBR 13484 – Tecidos Planos – usada para classificar de acordo com a inspeção por pontuação de defeitos;
  • ABNT NBR 13461 – Tecido de Malha por Trama – determina o percentual de defeitos.

Essas avaliações podem ser feitas na revisadeira e ajudam a calcular a quantidade de defeitos conforme o tamanho da peça e tecido.

 

E-book]Como garantir o controle de qualidade na indústria têxtil?

 

Por que é importante controlar a qualidade no recebimento?

Pode parecer trabalhoso, mas acredite, a avaliação de tecidos logo no recebimento vai auxiliar a evitar muitos imprevistos e prejuízos e proporcionar vantagens que incluem:

  • Redução do desperdício;
  • Ganho de produtividade;
  • Redução dos índices de segunda qualidade;
  • Possibilidade de estabelecer uma previsibilidade na capacidade produtiva;
  • Aumento do ROI.

Relacionado: O que é controle de qualidade? Como funciona na indústria têxtil?

Isso tudo porque ao analisar a largura correta do tecido, a informação certa será enviada para a programação do encaixe dos moldes, possibilitando a previsão de perdas durante o corte. Além disso, defeitos como ourela rasgada, tecido apelotado, falta de fios e manchas também poderão ser detectado antes que as peças sejam confeccionadas.

Quando a gramatura é previamente verificada, também é possível saber se o tecido é leve, médio ou pesado e a linha e a agulha das costuras serão escolhidas com mais exatidão.

Se você está pensando em maneiras de otimizar cada vez mais a sua produção, também precisa identificar quando é o momento certo para trocar seus equipamentos, pois isso pode trazer ganhos muito grandes e destacá-lo da concorrência. Saiba mais sobre este tema agora mesmo!

Um comentário em “Erros comuns no recebimento e avaliação de tecidos na confecção”

  1. Deve-se ter uma atenção especial aos tecidos de malha, pois são pagos em peso, raramente a malha molhada com defeitos de ramagem com gramatura bem acima da comprada é devolvida. No tecido plano, muitas vezes se compensa os defeitos incluindo uns metrôs a mais.

Os comentários estão fechados.