nov 21

Apesar da necessidade de adequação às novas tecnologias e do conceito de indústria 4.0, o setor têxtil ainda deixa a desejar quando o assunto é automatização. Apesar de serem utilizados maquinários e dispositivos, a aposta em inovação precisa ser potencializada, principalmente na confecção de roupas.

Esse é um dos fatores mais influenciadores do atraso em processos e na produção. Para que tenha uma ideia, podem ser utilizadas soluções tecnológicas e inovadoras que vão desde o atendimento ao cliente até a automatização de tarefas repetitivas, como embalar e etiquetar.

A seguir, entenda quais são os principais motivos e benefícios de ter uma gestão voltada para a inovação de processos nesse setor.

 

1. Redução de custos

Tarefas manuais, atrasadas e que utilizam maquinários desatualizados acabam saindo mais caro para a confecção de roupas e para a indústria. Isso acontece porque são maiores as chances de desperdícios de matéria-prima e falhas cometidas pelos colaboradores.

 

Tais custos significam prejuízo e uma perda importante de materiais.

 

A redução de custos é o primeiro e mais perceptível resultado do investimento em soluções inovadoras. Já existem máquinas que são comandadas por softwares e que contam com sistemas que utilizam a quantidade exata de matéria-prima, sem desperdícios ou erros produtivos. Outros exemplos dessa inovação podem ser percebidos na:

  • estamparia digital;
  • corte eletrônico ou a laser;
  • mesas de separação;
  • nanotecnologia.

 

2. Ganho produtivo

Máquinas eficientes e sistemas inovadores permitem que a produtividade na confecção de roupas aumente na mesma medida que a qualidade. Dispositivos inteligentes e atualizados permite que maior quantidade de peças seja produzida seguindo o padrão de qualidade estabelecido.

 

Confira o case da Objeto Brasil >>

 

3. Diferencial competitivo

No cenário competitivo é fundamental buscar pelo fortalecimento do seu negócio e na geração de valor para o mercado. Como exposto, utilizar inovações e tecnologias permite que a sua indústria tenha processos produtivos com qualidade padronizada e ainda reduz custos importantes, sendo esses fatores que possibilitam o aumento da sua competitividade.

Banner do e-book: evolução da confecção 4.0.

Já o diferencial competitivo é aquilo que somente a sua empresa pode oferecer para o consumidor. Um exemplo disso são os acessórios e roupas inteligentes confeccionados por meio de materiais tecnológicos e que possibilitam o monitoramento da performance física do usuário.

São diferenciais como esses que chamam a atenção do cliente e do varejo e ainda agreguem valor aos seus produtos. Entretanto, essa busca por diferencial somente é possível e eficiente quando se pode contar com soluções inovadoras.

 

 

4. Alinhamento às mudanças dos hábitos de consumo na confecção de roupas

Há alguns anos, ninguém imaginava poder fazer compras no supermercado sem sair de casa, nem mesmo comprar roupas sem levantar do sofá. Assim como muitas empresas, os consumidores também se adéquam às tecnologias e alteram os seus hábitos de consumo.

Já é perceptível a demanda por vestuários e materiais tecnológicos que, ao mesmo tempo, respeitem o meio ambiente. No universo fitness, por exemplo, a busca é por peças que permitam a mobilidade do corpo, respiração e monitoramento do seu comportamento físico.

Portanto, é necessário atender a essa demanda e novas exigências de consumo e sempre se atualizar sobre as necessidades do mercado, pois ele tem sido cada vez mais volátil e imediatista.

 

E-book]Como garantir o controle de qualidade na indústria têxtil?

 

5. Sustentabilidade na confecção de roupas

Já é notável a conscientização sobre os hábitos de consumo por parte da população. A busca por materiais, roupas e acessórios sustentáveis e o fortalecimento do conceito de upcycling já é realidade.

Nesse sentido, a tecnologia e a inovação de processos busca alcançar a substituição de materiais poluidores e não renováveis e o estudo por novas matérias-primas, como as sintéticas e novas fibras, reutilização de recursos e correto descarte.

 

+Você já leu esses?

 

6. Footprint

A Water Footprint Network é uma metodologia que utiliza uma classificação em pegadas para categorizar o uso de água na indústria têxtil:

  • pegada hídrica verde: volume de chuva utilizado pelas plantas e processos agrícolas que tem ligação com a confecção de roupas, como o algodão;
  • pegada hídrica azul: relativa ao consumo das fontes de água para a produção;
  • pegada hídrica cinza: volume de água necessário para a natureza devolver ao meio ambiente.

 

O que a tecnologia tem a ver com isso?

 

Por meio de uma produção inovadora é possível alterar os modelos produtivos para procedimentos que utilizem menores quantidades de água e foquem na reutilização, por exemplo.

O momento é de adequação e inovação dos processos produtivos, pois aqueles utilizados há alguns anos já não são o suficiente para atender a demanda dos consumidores. Então, não veja a inovação como uma inimiga, mas sim como a porta de entrada para oportunidades de crescimento e lucratividade.

Agora, aproveite para conferir sobre a personalização em massa e os seus impactos na indústria da moda!