out 24

Muito se fala em consumo sustentável e boas práticas para o meio ambiente. No entanto, você sabe do que isso se trata? Apesar de a indústria da moda sempre ser associada a impactos negativos no ambiente, muitas grandes corporações estão se adequando a essa nova demanda de consumo.

Para não perder espaço no mercado, entenda o que é consumo sustentável, de onde surgiu esse novo modelo de pensamento e quais os impactos nos setores produtivos.

 

Entenda o que é e como surge o consumo sustentável

O consumo sustentável é quando adotamos a prática de comprar (alimentos, roupas, acessórios, eletrodomésticos e qualquer tipo de produto) que não trazem nenhum impacto ou interfiram minimamente no meio ambiente. Em outras palavras, é o ato de usar, comprar e consumidor itens que não poluem e não prejudiquem os nossos recursos não renováveis.

As atitudes de consumir de maneira sustentável surgem com o amadurecimentos da população sobre o nível de degradação que estamos causando ao nosso Planeta, principalmente aqueles irreversíveis.

Por meio desse novo modo de pensar e consumir, os clientes conseguem modificar o modelo produtivo das grandes indústrias, afinal, é preciso que elas atendam a essa demanda sustentável para se manterem no mercado e competitivas.

 

Somente 9% dos entrevistados não se preocupam com o consumo sustentável

 

Nesse sentido, para que se tenha uma ideia, uma pesquisa realizada constatou que somente 9% dos entrevistados não se preocupam com o consumo sustentável, sendo que 55% dá preferência para as marcas que se preocupam com o meio ambiente.

 

Segmentos influenciados pelo consumo sustentável

Além da indústria da moda que já vem adequando os processos produtivos e de descarte de resíduos, principalmente com a ascensão do upcycling e da economia circular, outros setores da economia estão sendo impactados por essa nova demanda do mercado.

Cosméticos

Alinhadas às tendências de consumo sustentável, a indústria da beleza já está voltando as atenções para estratégias que reduzem o grande uso de embalagens plásticas (que normalmente são descartadas inadequadamente) e uso de energia limpa e renovável.

Grandes indústrias estão capacitando os seus colaboradores e população local sobre uma postura sustentável e reforçam que estão em busca de fornecedores de matérias-primas sem materiais poluentes, como substâncias químicas, parabenos, toluenos e sais, que também podem provocar alergias.

 

 

Alimentício

As práticas conscientes que se adequam ao consumo sustentável na indústria alimentícia caminham na compostagem do lixo, economia e reuso de água, uso de embalagens biodegradáveis e, principalmente, a eliminação dos agrotóxicos.

 

E-book]Como garantir o controle de qualidade na indústria têxtil?

 

O comportamento das grandes magazines frente ao consumo sustentável

O consumo sustentável cria a necessidades das grandes indústrias e marcas repensarem o conceito de produção em massa. Nesse contexto, a demanda se torna mais importante para a sobrevivência e lucratividade no mercado.

Por isso, as empresas referência na indústria da moda vem adaptando os processos e atitudes em relação ao ambiente, poluição e degradação do planeta. O grupo Kering, assim como a Gucci, tem adotado estratégias que neutralizam por completo a emissão de carbono em todo a sua cadeia de suprimentos.

 

Consumo sustentável
Alguns dos princípios da cultura de sustentabilidade adotados pelas Lojas Renner. Fonte: www.lojasrennersa.com.br

 

A Prada também aposta nesse amadurecimento de consumo e vem investindo em conferências sobre a sustentabilidade em Nova York, que é considerado o berço da moda, no intuito de avaliar escolhas éticas no comportamento dos consumidores.

No Brasil, Renner e Natura assinaram uma carta do Conselho Empresarial Brasileiro para Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) se comprometendo a reduzir a emissão de gases do efeito estufa.

 

+Você já leu esses?

 

O futuro do consumo sustentável na moda

A tendência do consumo sustentável na moda é que os conceitos de economia circular e upcycling se fortaleçam ainda mais. A preocupação em comprar peças que seriam descartadas no ambiente ou que são provenientes de reuso já são realidades, inclusive em território nacional.

Para isso, as empresas vem adotando uma postura que se preocupa com a procedência e impacto de cada matéria-prima, desde o tingimento até o descarte final dos produtos. A ideia é reduzir o consumo exagerado proposto pelo fast fashion e se adequar ao novo modelo de pensamento e hábitos por meio da valorização das peças.

 

 

O conceito de consumo sustentável se contrapõe ao imediatismo e economia linear, que promovem a satisfação do consumidor de maneira rápida, mas com consequências irreversíveis para o ambiente. Nesse sentido, é fundamental a atualização tecnológica da sua indústria, para que consiga atender a competitividade e o novo modelo de consumo da população.

Aproveite para conferir o que é upcycling e os impactos no futuro da produção na indústria da moda.