set 26

Se você atua na indústria têxtil sabe como a sua produção e qualidade dos processos são influenciadas pela qualidade dos materiais utilizados. Por isso, é importante que conheça o conceito de estabilidade dimensional do tecido, já que ele influencia na experiência produtiva e do usuário.

Problemas de encolhimento, rasgos e contração da fibra, costuras e dos fios podem resultar em custos adicionais e impacto negativo na sua produção. Para prevenir problemas relacionados ao tecido, entenda o que é a estabilidade dimensional e como essa avaliação pode ser feita.

 

O que é estabilidade dimensional?

A estabilidade dimensional é a capacidade de os polímeros manterem as suas dimensões originais sob diversas condições ambientais e de força. No contexto dos tecidos, esse conceito refere-se à alteração no tamanho do material quando submetido à força de contração ou alterações térmicas.

Quanto melhor e maior a estabilidade dimensional de um tecido, menor será o seu encolhimento durante o processamento e manuseio. Ele poderá ser lavado e esticado por várias vezes que manterá o seu tamanho e forma originais.

Em contrapartida, os tecidos com baixa estabilidade podem encolher em sua totalidade ou apresentar danos e alterações em suas costuras quando lavados, passados ou utilizados.

 

+Você já leu esses?

 

O que gera o encolhimento do tecido?

A alteração dimensional do tecido é resultado de uma produção falha, que passou por ações mecânicas, químicas ou térmicas. O fator que mais gera o encolhimento é a absorção de umidade nas fibras ou nos fios dos tecidos.

De modo geral, quanto mais apertada a estrutura do tecido for projetada, maior será o encolhimento do material, pois a expansão do tecido fará com que o fio aumente de altura e comprimento.

Outro motivo do encolhimento é a tensão de processamento no tecido. Se esse fator se alterar, a deformação, tensão interna e elástica e o grau de retração também sofrerão danos.

estabilidade dimensional
Mecanismo do encolhimento de tecidos. Fonte: www.uem.br

 

Todos esses fatores de alteração na estabilidade dimensional do tecido podem ocorrer em diferentes etapas de produção do material, como tingimento, tecelagem, desenvolvimento da espessura do fio e acabamentos, pois as fibras, principalmente aquelas sintéticas, são de fácil deformação.

Além disso, também é preciso considerar o tempo de exposição do tecido. Quanto mais tempo o material for submetido à força, vapor, umidade e outros fatores, maior será o encolhimento, que poderá se tornar irreversível.

 

Por que é necessário fazer testes de estabilidade dimensional?

Os testes de encolhimento dos tecidos são utilizados para mensurar a estabilidade dimensional do produto. Esse processo garante a qualidade do material e ainda atua como processo de prevenção em falhas nos modelos projetados.

Ao reduzir falhas e rever o desenvolvimento dos tecidos, é possível ter melhor controle sobre as alterações do produto e identificar as melhores maneiras de armazenagem e manuseio de cada tipo de tecido.

 

+Você já leu esses?

 

Quais são os tipos de testes de encolhimento?

Para avaliar a estabilidade dimensional do tecido são feitos testes para conhecer a taxa de contração e encolhimento quando submetidos a diferentes exposições e forças.

Método de encolhimento mecânico

Teste feito em lavadora de roupas, para que o aparelho agite o tecido que fica imerso em água, detergente e temperatura controlada. Assim é possível avaliar o grau de encolhimento simulando uma lavagem doméstica ou industrial.

Método de contração por imersão

Essa técnica é feita em tecidos que precisam ser lavados de maneira mais drástica e com mais força. Para isso, o material é imerso em água que não ultrapasse 5/100000 carbonato de cálcio. Após isso, o tecido é dobrado, ainda úmido, e somente depois é seco.

Método de encolhimento de vapor

Esse método “cozinha” o material em vapor, já que a estabilidade dimensional do tecido é afetada por essa variável. Na sequência, a amostra passa por cilindros pré-aquecidos e é colocada em local plano e liso para esfriar.

 

E-book]Como garantir o controle de qualidade na indústria têxtil?

 

Quais testes são mais eficientes para a estabilidade dimensional?

Todos os três métodos podem ter eficiência comprovada, pois são baseados em cálculos que avaliam os fatores de encolhimento e contração. No entanto, para que resultados satisfatórios sejam alcançados é necessário considerar o uso que o tecido terá, para que o teste utilizado forneça o grau de estabilidade dimensional de acordo com a atividade em que o material será submetido.

Nesse sentido, não podemos deixar de citar a indústria 4.0, que prevê não só a automatização da produção, mas a construção de uma base de dados com informações desde os fornecedores até as inspeções de qualidade internas. Dessa maneira, será mais eficiente manter um controle dos processos produtivos.

Avaliar o grau de estabilidade dimensional do tecido é fator primordial para saber se o material terá boa performance e é adequado para uso. Assim, poderá reduzir custos com desperdícios e falhas produtivas.

Precisa otimizar a produção e reduzir os desperdícios? Confira no nosso artigo como evitar problemas na produção têxtil e a reduzir os impactos negativos.

Banner do e-book: evolução da confecção 4.0.

6 comentários em “O que é estabilidade dimensional do tecido?”

  1. Bom dia, sempre que for fazer uma plotagem de calça por exemplo, tem que tirar as medidas,
    enviar para lavanderia, medir novamente e ir alterando a modelagem conforme encolhimento
    até chegar no padrão desejado, ou tem outro modo mais eficiente e rápido?

Os comentários estão fechados.