gestão da produção

set 12

A gestão da produção precisa ser realizada com eficiência, sobretudo na indústria têxtil, em que um erro no processo pode causar a perda do material que precisará ser comercializado com valor mais baixo ou descartado.

Apesar de muitas organizações acreditarem que seus processos estão eficientes, na maior parte das vezes eles ainda poderiam ser otimizados, principalmente ao utilizar a tecnologia para controle de qualidade, automatização de processos e gestão de dados.

De acordo com um estudo divulgado pela CNI em 2018, de 24 setores, 14 precisam dar um salto tecnológico para se adaptar à Indústria 4.0, entre elas está a indústria têxtil. Como consequência, o Brasil está perdendo competitividade, internamente e externamente.

Nós separamos informações sobre como funcionam as etapas de gestão da produção em uma confecção realmente eficiente e que pode se adaptar a manufatura avançada. Continue a leitura!

 

Recebimento

Assim que os rolos chegam do fornecedor, eles precisam passar por uma inspeção para garantir que o que foi estabelecido durante a compra e na ficha técnica está correto. É necessário avaliar características como tonalidade, gramatura, encolhimento, peso e largura.

Após a verificação, se o tecido é aprovado ele segue para a próxima etapa. Quando algo não está conforme o que foi combinado, ele volta para o fornecedor. Assim, são evitados prejuízos e a qualidade é assegurada.

Uma maneira de avaliar os tecidos é utilizando uma Lavadora de Amostras industrial.

Com ela são necessários apenas pequenos pedaços de tecidos e o processo, que duraria cerca de três horas, é realizado em vinte minutos. Uma diferença e tanto.

 

 

Controle de qualidade

Nesta etapa é realizada uma inspeção mais ampla, verificando possíveis defeitos, comprometimento da área útil, qualificação e quantificação, além de uma análise física de padrões de qualidade em cada um dos rolos.

Embora nos processos tradicionais essa etapa seja feita somente ao enfestar, utilizando equipamentos como uma Revisadeira de Malhas é possível obter informações precisas e em grandes quantidades. Há como verificar o encolhimento e a torção, por exemplo.

Controle de qualidade sendo realizado de acordo com a gestão da produção.

Novamente, em caso de reprovação, o tecido pode voltar ao fornecedor por não conformidade. Quando aprovados, se precisam de relaxamento são encaminhados para o processo e, quando não é necessário, podem ir direto para o armazenamento.

Utilizando esse processo também é possível quantificar os defeitos e analisar quais serão os impactos nas próximas etapas.

 

 

Relaxamento

O descanso de malha, também conhecido como relaxamento, é um processo já muito conhecido. Porém, tradicionalmente ele é feito manualmente, pois os tecidos são estirados em superfícies em que ficam de 24 a 48 horas para verificar a largura e comprimento.

Com a tecnologia, já é possível utilizar equipamentos como uma Relaxadeira de Malhas e Tecidos para realizar o mesmo processo, de modo automatizado e em uma velocidade de 30 metros por minuto, além de monitorar e gerar informações do enfesto.

 

E-book]Como garantir o controle de qualidade na indústria têxtil?

 

Enfesto

O enfesto é a preparação para o corte. Durante o processo, o tecido é colocado em camadas planas e alinhadas, para facilitar o corte. Para que ele seja feito de maneira adequada, é preciso que haja uma padronização no processo, o que também pode ser obtido por equipamentos de automação, reduzindo falhas e otimizando a gestão.

 

Banner do e-book: evolução da confecção 4.0.

 

Corte

Esta é a etapa final e, assim como as demais, precisa de cuidados. No entanto, quando já se tem em mãos uma matéria-prima inspecionada, com dimensões estabilizadas e qualidade do tecido assegurada, fica bem mais simples obter peças sem falhas e defeitos. Além disso, problemas como a geração de peças de segunda qualidade são praticamente eliminados, pois o controle de qualidade eficiente não permite que passem tecidos e malhas com defeitos.

Então, a gestão da sua produção é adequada ou ainda precisa implementar mudanças? Caso você ainda precise se atualizar, esteja ciente de que é preciso tomar atitudes o quanto antes. Tais adaptações são essenciais para que a sua confecção passe a se adaptar a Indústria 4.0.

 

 

Para saber mais sobre o futuro da indústria têxtil, confira a entrevista que fizemos com Robson Wanka, Gerente de Educação do CETIQ (Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil).