jun 20

A gestão de processos na indústria têxtil é fundamental para o sucesso do negócio. Essa é uma estratégia que visa analisar, acompanhar e promover a melhoria constante nas atividades. O foco é garantir a produtividade, redução de custos e melhor desempenho.

Por isso, reunimos neste texto a importância dessa ferramenta, suas principais características, benefícios e dicas de como otimizar cada processo. Confira!

Qual a importância da gestão de processos na indústria têxtil?

A gestão de processos na indústria têxtil nada mais é do que o controle das atividades, execução e das organizações das etapas de trabalho. Nesse setor, essa prática é ainda mais importante graças às inúmeras fases que correspondem à produção industrial.

Um estudo sobre as práticas de gestão por processos na indústria afirma que a constante evolução dos processos é fundamental para a saúde da organização no mercado. Essa é uma forma saudável de corresponder às mudanças do ambiente e se manter atualizado com o setor, garantindo qualidade e competitividade.

A gestão de processos é, então, a ferramenta que concede às organizações a possibilidade de gerar valor por meio de todo o funcionamento da empresa, com base nos processos estabelecidos.

Portanto, essa é uma prática que surge como opção para inovação organizacional e de oferta de produtos ou até serviços, desempenhando um papel de impulsionador do desenvolvimento.

Na indústria têxtil esse processo se refere às etapas de gestão de pessoas, passa pelo recebimento de matéria-prima e vai até a produção. O intuito é identificar os efeitos em cadeias e como uma fase afeta a outra, para compreender de forma geral os processos. E depois identificar quais deles podem ser aprimorados e otimizados.

Ainda segundo o estudo, a gestão de processo conta com:

  • Equipes de processos com colaboradores com perfis e habilidades diversas;
  • Promoção da individualidade com o fornecimento de autoridade para tomada de decisão;
  • Atenção nos resultados do processo de negócio;
  • Maior apoio para a negociação e colaboração, com comunicação e cobrança;
  • Constante busca de competências e multifuncionalidade com capacitações;
  • Estrutura horizontal com foco nas equipes de processos;
  • Integração na visão do processo, agregando valor constante;
  • Natureza de trabalho diversificada, visando o conhecimento evolutivo/adaptativo;
  • Processos multifuncionais e sistêmico;
  • Relacionamento externo através de parcerias;
  • Tecnologia integrando os sistemas de informação.

E quais são os benefícios?

gestão de processos na indústria têxtil

Como esse é um setor que está relacionado a diversas áreas da indústria, como gestão de estoque, aquisição de matéria-prima, controle de qualidade e até gestão de manutenção, a má administração pode causar prejuízos em toda a cadeia produtiva.

Neste cenário, haverá custos além do previsto, falta de insumos, máquinas e materiais, além de perda de tempo e produtividade.

Portanto, como já citado, um dos principais benefícios da aplicação dessa estratégia é o aperfeiçoamento dos processos. Com as atividades e etapas mais otimizadas e ágeis, os riscos de atrasos ou paralisação da produção, por algum erro, diminuem.

Em resumo, essa técnica transforma o fluxo de trabalho das indústrias impactando positivamente o relacionamento com o cliente, fornecedores e colaboradores.

Além disso, ela é a responsável pela redução de custos, de falhas, erros e retrabalhos, o que, consequentemente, garante maior produtividade e saúde financeira. Isto é, com a visão macro de cada etapa, é possível identificar o que não funciona e está influenciando nos resultados.

Para isso, é preciso monitorar os desempenhos e aplicar uma gestão preditiva, evitando possíveis problemas. Esse atributo impacta diretamente no custo da mão de obra e da matéria-prima.

Com o aperfeiçoamento do tempo para cada processo e a seleção dos elementos necessários para o correto funcionamento, pode-se reconhecer os problemas que antes passavam despercebidos.

E claro, é seguro afirmar que com os processos têxteis mais eficientes, a satisfação do cliente estará garantida. Isso porque a qualidade da produção e dos produtos finais aumentará, resultando em melhora na experiência.

Por isso a constante atualização com as mudanças do ambiente é fundamental para os resultados da indústria. O comportamento do consumidor muda com frequência e para garantir a adequação é necessário apostar em inovação, tecnologia têxtil e técnicas modernas.

Como otimizar os processos?

É possível otimizar os processos com base nas duas principais ferramentas da gestão: mapeamento e fluxograma.

O primeiro diz respeito ao desenvolvimento do desenho inicial da sequência das atividades. Aqui deve conter suas interligações, dados coletados, profissionais responsáveis e as interações.

Já o fluxograma é uma ferramenta gráfica de análise. Ela é a representação do esquema dos processos, de maneira simples e objetiva. Nela é preciso ter a transição de informações de cada atividade para a identificação de erros e falhas.

Nesta ocasião terá a sequência do trabalho, tomadas de decisões e seus resultados, variações de processos, bem como o início e o fim de cada etapa. Ou seja, o esquema é um resumo do que foi coletado anteriormente durante o mapeamento.

Com essas informações em mãos, é possível criar padrões, elaborar testes de qualidade e analisar os resultados. Além disso, pode-se investir em uma gestão de manutenção e inspeção de acabamentos.

O importante é que o gestor acompanhe de perto cada processo, compartilhe e receba informações com as diferentes áreas da indústria, além de encontrar pontos de melhoria para otimizar, cada vez mais, as atividades.

O papel da tecnologia nesse contexto

gestão de processos na indústria têxtil

Um passo importante para atualizar as áreas e processos, e melhor geri-los, é apostar na tecnologia. As ferramentas modernas e atualizadas colaboram com a gestão da informação através da conectividade e automação.

Portanto, uma das principais dicas para isso é apostar em maquinários e ferramentas tecnológicas. Isso porque a qualidade do produto final está ligada aos processos das etapas anteriores, como tecelagem, confecção, estamparia, tinturaria e acabamento. E em todas elas há instrumentos que facilitam as atividades.

As máquinas mais atualizadas exigem menor manutenção e inspeção. E com a tecnologia e automação têxtil, eles são capazes de gerar informações valiosas para as análises e o aprimoramento dos processos.

Somados a isso, uma máquina pode conectar-se com a outra, gerando dados mais completos com base em uma visão macro.

As soluções tecnológicas são parte da eficiência da indústria têxtil, resultado direto da Indústria 4.0. A constante digitalização torna as fábricas mais inteligentes, com o intuito de melhorar o desempenho humano.

A tecnologia é aliada do setor em todos os processos e é indispensável para o sucesso da organização!

Aposte em inovação

A gestão de processos na indústria têxtil é responsável pelo aperfeiçoamento constante do negócio. O acompanhamento permite a identificação de etapas que precisam ser revistas para, assim, garantir maior produtividade e desempenho.

Quer entender como aplicar com mais eficiência a inovação na sua indústria? Então baixe gratuitamente o nosso guia para compreender como é possível aumentar a competitividade do seu negócio com a Delta.

gestão de processos na indústria têxtil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 1 =