abr 23

Aqui na Delta, sempre reforçamos a necessidade de as indústrias têxteis modernizarem a produção e de investir na inovação de processos na confecção. Já não há mais espaço para empresas atrasadas, com procedimentos e equipamentos defasados e ineficientes. Esse cenário se intensifica ainda mais em momentos de recessão, como esse que estamos vivendo em razão da pandemia do coronavírus.

Pensando nisso, preparamos este artigo com as principais estratégias e medidas que precisam ser adotadas e revistas para inovar na sua produção e não perder competitividade. Entenda e veja como sobreviver ao cenário economicamente conturbado.

 

Faça uma análise de processos para alcançar a inovação na confecção

O cenário econômico muda, as demandas mudam e diversos outros aspectos que impactam a sua produção são voláteis. Por isso, é necessário fazer uma analisar para revisar e fazer os devidos ajustes nos processos da indústria.

Inovação de processos na confecção-informaçoes-graficos

O objetivo dessa “varredura” é encontrar gargalos produtivos, desequilíbrios da produção, setores em que os colaboradores precisam de treinamentos e outros problemas na confecção que possam prejudicar a sua produtividade e controle de qualidade.

 

Trabalhe no ganho produtivo

Entre os objetivos mais importantes da inovação de processos na confecção destacamos o ganho produtivo. O aumento da capacidade e da eficiência produtiva está ligado ao ganho de competitividade, faturamento e de qualidade.

O caminho mais eficiente e importante para isso é a otimização de processos. Você precisa investir em maquinários que atendam às necessidades produtivas e que permitam agilizar as fases de produção.

Para exemplificar, pense em uma Relaxadeira de Malhas e Tecidos. Enquanto um procedimento de descanso tradicional leva de 24 a 48 horas, esse equipamento faz o mesmo trabalho em questão de minutos. Com isso, além do ganho produtivo e de tempo, são eliminadas diversas falhas e desperdícios, fazendo com que o produto tenha mais qualidade.

 

Você já leu esses?

 

Reduza o percentual de segunda qualidade

Outra medida necessária para a inovação de processos na confecção é a redução do índice de produtos e matérias-primas de segunda qualidade. Esse termo é utilizado para definir tecidos com furos, manchas, variações nas dimensões, cores e outros problemas de despadronização.

Na indústria têxtil, a segunda qualidade é sinônimo de prejuízo de desperdício, já que afeta até mesmo a sua imagem perante os seus clientes. Afinal, mesmo que não sejam jogados fora, esses materiais não poderão ser utilizados em outras etapas, pois grande parte desses defeitos são irreversíveis. Em outras palavras, esse controle de segunda qualidade resulta em mais produtos aptos para comercialização.

Para contornar esse problema é necessário implantar processos rigorosos de controle de qualidade de toda e qualquer matéria-prima e insumos que entram na empresa. Além, é claro, de ter uma gestão de fornecedores com critérios rígidos sobre a qualidade do que é negociado.

 

Inovação de processos na confecção-E-book-Como garantir o controle de qualidade na indústria têxtil?

 

Otimize as etapas de testagem

Os testes representam uma etapa indispensável para a qualidade dos seus produtos e da sua confecção. No entanto, se não forem modernizados e automatizados, além de falhas, passarem despercebidas, demandam tempo e outros recursos valiosos para a sua produção.

Para otimizar essa atividade, ganhar produtividade e reduzir custos, uma das máquinas que fazem muita diferença é a lavadora de amostras. Esse equipamento avalia o percentual de encolhimento de malha e realiza testes de desbotamento em apenas três minutos. Com isso, a sua produção consegue fazer a testagem de maior quantidade de tecidos e em menor tempo.

 

Inovação de processos na confecção-infografico

 

Classifique os fornecedores para conseguir inovar nos processos na confecção

O primeiro passo para uma gestão de fornecedores é a classificação. Isso é feito com o objetivo de que possa saber com quem e para que contar quando precisar repor algum equipamento, insumos e matéria-prima.

Essa categorização deve ser feita conforme critérios como a qualidade dos produtos e de entrega. Afinal, esses são fatores que afetarão a sua produção. Para isso, levante questões, como:

  • o fornecedor faz as entregas dentro do prazo?
  • a matéria-prima é de qualidade e dentro dos nossos parâmetros?
  • o parceiro atende à certificação da ISO 9001?
  • o atendimento e o suporte são rápidos?

A qualidade dos seus fornecedores e, consequentemente, dos seus insumos utilizados na sua produção, reduzem a quantidade de malha e de outros tecidos que são desperdiçados.

 

Modernize a sua produção

A modernização e inovação de processos na confecção é a ponte para a redução de custos, competitividade e ganho de eficiência. Maquinários antigos e ineficientes demoram para completarem as etapas, apresentam muitas falhas, têm necessidades de passar por muitas manutenções e ainda podem consumir muita energia elétrica.

Além de ainda colocarem a segurança dos operadores em risco, pois muitos maquinários antigos não estão adequados à NR12. Na indústria, tempo é dinheiro e por isso a redução de tempo também elimina custos.

Já a automação com equipamentos modernos também garante o ganho de qualidade e a minimização de falhas e eliminação de muitos erros. Na modernização, também há redução de desperdícios, pois maquinários modernos e eficientes evitam o uso de mais malha do que é necessário, já que eles são milimetricamente calibrados. Ou seja, não utilizam mais tecido ou embalagens do que é realmente necessário.

Investir na inovação de processos na confecção é uma maneira estratégica de passar por momentos economicamente conturbados, já que é possível ter ganho produtivo e eliminação de custos. Além disso, esse fator, que também engloba a modernização, é um fator primário para o seu ganho de competitividade e de espaço no mercado.

Falando em controlar os insumos que entram e os produtos que saem da sua produção, confira o que é controle de qualidade e como ele funciona na industrial têxtil.