mar 18

O índice de payback na indústria têxtil colabora com a análise de investimentos em soluções tecnológicas e equipamentos modernos. Utilizar esse cálculo para compreender os benefícios em apostar na inovação a longo prazo é fundamental para a saúde financeira do seu negócio.

Portanto, nesse conteúdo será abordado o conceito de payback, as vantagens dessa métrica para a indústria têxtil, e o cálculo para a avaliação. Bem como o que deve ser considerado nessa hora. Boa leitura!

O conceito de payback na indústria têxtil

O payback na indústria têxtil é um conceito que visa identificar o tempo de retorno sobre investimento. Isto é, para desenvolver uma fábrica inteligente, mais automatizada e focada em inovação, é preciso investir em ações e estratégias com esse objetivo.

Dessa maneira, o cálculo demonstrará o tempo em que a empresa levará para recuperar o dinheiro investido, seja em tecnologia, equipamentos ou soluções.

Em conclusão, essa é uma estratégia utilizada como indicador para nortear as ações de uma empresa, incluindo a indústria têxtil. De acordo com um “Estudo de viabilidade econômico-financeira para a implementação de uma confecção de roupa”, a lógica dessa métrica “baseia-se, portanto, no seguinte pressuposto: quanto menor o payback, mais eficiente é a intervenção”.

No entanto, vale destacar que esse não pode ser considerado o critério principal para decidir se há viabilidade no investimento. Isso porque, ainda segundo o estudo, geralmente esse indicador é utilizado de maneira errada para medir a rentabilidade dos projetos. É preciso usá-lo focando na liquidez do capital investido.

Sendo assim, é possível utilizar essa métrica em conjunto com outras, como, por exemplo:

  • Retorno sobre investimento (ROI): índice que ajuda a identificar o quanto foi ganho com o investimento;
  • Taxa Interna de Retorno (TIR): se aplicada ao fluxo de caixa, ajuda na análise da viabilidade dos projetos de investimento;
  • Valor Presente Líquido (VPL): esse é indispensável para ter um cálculo mais eficaz de payback por usar o valor acumulado do fluxo de caixa.

Os dois tipos de payback

como calcular payback

Conforme um artigo sobre o assunto, o payback pode ser categorizado e separado em dois tipos: o simples e o descontado. O primeiro desconsidera a taxa mínima de atratividade do dinheiro durante os períodos de investimento. Esse é o modelo convencional e o mais fácil.

Contudo, o segundo inclui a taxa de desconto e os valores do fluxo de caixa. Por isso, esse modelo é considerado o mais preciso por calcular melhor o tempo de retorno do investimento.

Para isso, é preciso reduzir as prestações futuras pelo valor do capital, graças a perda de rentabilidade e valor do dinheiro com o tempo. No entanto, o artigo ainda complementa ao afirmar que “como os fluxos de caixa só são analisados durante o período de payback, essa análise é substancial”.

Benefícios na indústria têxtil

Para uma indústria têxtil, o investimento em tecnologia, soluções e máquinas, geralmente possui um custo alto. Isso porque a qualidade dos equipamentos é elevada para que ocorra a automação de maneira inteligente e eficiente.

Dessa forma, calcular o payback é essencial para a análise de custos e do retorno do investimento na indústria têxtil.

Sendo assim, esse índice se torna uma vantagem competitiva, graças a tomada de decisão mais assertiva. Ou seja, a avaliação do risco passa a ser mais eficaz. Vale frisar que, o ganho a longo prazo com o investimento em tecnologia e máquinas mais modernas, por exemplo, é maior do que quando se decide economizar ao adquirir equipamentos de baixa qualidade. Tendo em vista que, no futuro, será preciso investir em manutenção ou reposição em menos tempo do que esperado.

Podemos citar o payback de um bom investimento em tecnologia, por exemplo, os ganhos gerados pelas máquinas Delta. Esses equipamentos fornecem maior produtividade e otimização de recursos. Destaca-se a Relaxadeira de Malha de Tecido RLX600, que elimina o tempo de 24 ou 48 horas geralmente utilizado para o descanso, aumentando a produtividade de enfesto.

No fim, utilizar esse cálculo para apostar em investimentos que agregam valor ao resultado final dos processos da sua indústria é fundamental para ter maior reconhecimento perante o mercado e clientes.

Ainda há algumas vantagens dessa métrica, como:

  • Facilidade de entendimento do nível de liquidez da empresa;
  • Melhor entendimento no risco envolvido do investimento;
  • Fórmula fácil e simples de ser aplicada;
  • Aumenta a segurança financeira em momentos de crise econômica;
  • Pode ser usado tanto em projetos com risco alto quanto aqueles com vida limitada.

Como calcular payback?

como calcular payback

Como já foi citado anteriormente, a fórmula é simples e fácil. Entretanto, é preciso separar os dois modelos, já que cada um considera variáveis distintas um do outro.

Logo, para calcular o payback simples basta dividir o valor do investimento inicial pelo valor de ganhos naquele período. O segundo valor pode ser também retirado da economia obtida ou do fluxo de caixa médio. O resultado se revela nos meses em que esse investimento será apenas coberto, sem gerar lucros. Caso queira saber em anos, basta dividir o valor obtido por 12.

Para contabilizar o payback descontado, como o nome mesmo diz, é necessário descontar as variáveis que influenciam no cálculo, como a inflação. Nesse caso é preciso descobrir o Valor Presente Líquido (VPL). Assim, o primeiro passo é realizar o cálculo:

VPL= FC / (1+TMA)¹.

Nessa fórmula, o FC é representado pelo valor do fluxo de caixa. E o TMA é a Taxa Mínima de Atratividade, esse é o valor que vai ser descontado, sendo geralmente a taxa SELIC. Já o número na potência é representado pelo período escolhido para análise.

Após esse cálculo, basta dividir o valor do investimento inicial pelo VPL. O resultado gerado é o tempo, em meses, referente ao payback descontado.

O que deve ser considerado nessa análise?

Para saber utilizar essa métrica e fazer uma boa análise de payback na indústria têxtil é preciso considerar alguns pontos. O primeiro deles é a importância de ter um inventário atualizado. Ou seja, tenha um constante levantamento das receitas e despesas do negócio, considerando planos de investimento e expansão.

Além disso, mantenha o fluxo de caixa em dia. Isto é, acompanhe as previsões, movimentações, oportunidades e risco. Não deixe, também, de realizar uma revisão frequente do plano de negócio e de orçamento. E claro, defina o período escolhido para fazer o cálculo de payback, seja ele de 1 ano, de 6 meses ou 3 meses.

Vale destacar uma dica: considere possibilidades de perdas e utilize essa porcentagem no cálculo da receita. Essa ação torna as projeções mais realistas e cautelosas.

Por fim, lembre-se de combinar as análises entre o ROI e o TIR para obter uma avaliação financeira mais assertiva do investimento.

Próximos passos

Apostar em tecnologia e equipamentos modernos é fundamental para que a sua indústria se mantenha atualizada e competitiva frente ao mercado. O cálculo de payback te ajuda a entender o retorno desse investimento.

Agora que você entendeu a importância de métricas como o payback na indústria têxtil, baixe gratuitamente o nosso infográfico para ter acesso a mais 8 KPIs indispensáveis para o sucesso do seu negócio.

Infográfico Delta