Produtividade na confecção

maio 21

O quanto você se preocupa com a qualidade da matéria-prima que utiliza em sua confecção? Apesar de ser um dos fatores essenciais, nem todas as empresas realizam o processo de inspeção corretamente, o que gera prejuízos e reduz a produtividade na confecção, a margem de lucro e ainda impacta na possibilidade de crescimento.

Confira agora 3 efeitos da falta de qualidade da matéria-prima e conheça maneiras de solucioná-los!

 

Queda de rendimento da malha/tecido afeta a produtividade na confecção

Cada malha que você adquire proporciona a confecção de determinado número de peças e, quando elas possuem defeitos, podem prejudicar essa quantidade. Por isso, é importante saber qual é o ROI do rolo de malha que você está adquirindo para a sua confecção. O ROI do rolo de malha é o Retorno Sobre o Investimento, ou seja, ele calcula quanto a empresa ganhou ou perdeu com o investimento que fez no rolo. Entenda melhor aqui.

Pensando em economizar, muitas pessoas escolhem os rolos mais baratos, achando que terão um retorno maior. O problema é que estes rolos podem ser de baixa qualidade e acabar gerando mais custos, demandando mais tecidos para produzir. Com isso, o custo-benefício não compensa e ainda tem o risco de acabar perdendo partes dos tecidos se estiverem com manchas, furos e outros problemas.

 

Produtividade na confecção - E-book]Como garantir o controle de qualidade na indústria têxtil?

 

Retrabalho

Outro problema da falta de qualidade da matéria-prima que acaba afetando a produtividade na confecção é o retrabalho. Pode ocorrer de projetar um rolo com determinadas características no equipamento e, quando chegar na etapa da confecção, as características são outras. Neste caso, só resta a possibilidade de refazer o encaixe no sistema.

Isso gera retrabalho e, consequentemente, uma perda de tempo que afeta na produtividade do processo como um todo.

 

Você já leu esses?

 

Aumento do índice de segunda qualidade para o bem da produtividade na confecção

Em algumas confecções as peças que não estão de acordo com o controle de qualidade são descartadas. Já em outras, as peças são vendidas por valores bem abaixo do produto comum que não tem os defeitos. Essa é uma maneira de não ter prejuízos tão grandes.

O problema é que a peça de segunda qualidade tem o mesmo custo de produção do que as que são vendidas com maior valor. Sendo assim, mesmo que as peças defeituosas sejam vendidas, elas não irão gerar muito lucro e ainda podem resultar em prejuízos.

 

Produtividade na confecção

 

O que fazer para solucionar estes problemas e melhorar a produtividade na confecção?

A solução para manter a qualidade da matéria-prima e evitar os problemas que citamos é o controle de qualidade moderno e eficiente. Não adianta realizar a checagem manual, que além de demorada é suscetível a muitos erros.

Com os equipamentos adequados é possível evitar problemas com muitos processos e ainda assegurar agilidade para aumentar a produtividade. Dúvida? Continue lendo e confira algumas das soluções:

 

Lavadora de malhas: ela permite que em 20 minutos, com uma pequena amostra do tecido, você consiga identificar o percentual de encolhimento, alterações dimensionais e outros fatores que podem assegurar a qualidade do material.

 

Revisadeira: analisa diversas características como largura, metros área útil, rendimento, gramatura. É o fim do recolhimento do rolo durante o enfesto, você consegue saber no momento do recebimento dos produto, de maneira rápida se o tecido segue o que foi informado no momento da compra.

 

Relaxadeira: o relaxamento tradicional precisa de horas para ser realizado. Com a relaxadeira você faz o processo em minutos e ainda consegue eliminar os defeitos dimensionais das peças cortadas. Com isso, você ganha mais agilidade e qualidade para o encaixe, que é feito de modo imediato de rolo para rolo.

 

Agora que você já sabe como aumentar a produtividade e evitar esses 3 problemas com a falta de qualidade da matéria-prima, confira também 5 erros na gestão de estoques na confecção!