Régua digital

fev 27

Com a automação de processos, passa a ser cada vez mais possível obter otimizações nos serviços das indústrias têxteis. Um exemplo é a régua digital, pois, embora no Brasil muitas empresas ainda utilizem o método manual (trena) para medir a largura do rolo de malha/tecido, ela consegue solucionar diversos problemas que podem ocorrer, além de proporcionar benefícios.

Quer entender melhor sobre o tema? Continue a leitura!

Redução de erros na medição de malhas e tecidos

No processo tradicional, o operador consegue medir apenas alguns pontos de malha, além de precisar inserir manualmente esse valor. Com a régua digital é possível ler completamente a largura no comprimento dos rolos e obter uma precisão média de 5 milímetros.

Um dos erros principais que podem ser evitados é o erro de paralaxe. Este erro costuma acontecer graças a uma observação errada, que é gerada por conta de um desvio ótico por causa do ângulo de visão do observador.

Na prática, de acordo com o ângulo que o operador olhar o instrumento, ele obterá medidas diferente, tirando conclusões diferentes. Com a régua digital este erro é eliminado.

 

Você já leu esses?

 

Benefícios da régua digital na produção têxtil

Além de eliminar o erro de paralaxe, o sistema aponta dados complexos como largura mínima e largura máxima do rolo, além da largura média para cálculos de aproveitamento e programação da produção.

Com base em uma tolerância informada, ele ainda alerta o operador se a largura está acima ou abaixo da tolerância, para que ele tome uma atitude de correção sem prejudicar a qualidade do tecido/malha.

Régua digital

Além disso, com a medição automática da largura, a máquina é capaz de gerar dados precisos quanto a área do tecido, gramatura média e rendimento médio — informações de extrema importância nos processos subsequentes.

No caso da régua digital da Delta, o equipamento possui um registrador gráfico que monitora e apresenta um gráfico da largura, se solicitado, ao longo do rolo. Pode ser mostrado na tela ou em forma de relatório, de modo que o cliente tem a variação de largura em todo o rolo.

Ela ainda conta com um registrador eletrônico (sem papel); Supervisório eletrônico. Por meio dele, é capaz de salvar os valores de largura em pen-drive ou em conjunto com o sistema supervisório. Depois, ele pode manipular a informação e inseri-la em um banco de dados ou imprimir em uma etiqueta.

Além disso, ele também pode enviar via serial para um computador próximo, onde o sistema do cliente poderá coletar essa informação. Ou seja, proporciona muito mais agilidade, eficiência, redução de falhas e otimização para os processos internos.

 

Régua digital- E-book]Como garantir o controle de qualidade na indústria têxtil?

 

Aplicações da Régua Digital

É possível utilizar a régua digital em diversos equipamentos. Nos Equipamentos da Delta ela é inserida em revisadeiras, NON-Stop, estação hidro Aspersora e relaxadeiras.

Sua função de centralizador também é utilizada na abridora, destorcedeira e centralizador dogal. Por fim, ela ainda pode ser utilizada em saída de rama ou sozinhas em compactadeiras, para que o operador possa realizar a aferição de largura.

 

Régua digital

 

Modernização e competitividade

O investimento na modernização dos equipamentos e na digitalização da produção gera diversas vantagens, inclusive na competitividade, uma vez que são reduzidos os desperdícios e as falhas e a produtividade são aumentadas.

Todos esses benefícios são resultantes de um controle de qualidade eficiente que proporciona maiores lucros, além de aumentar a sustentabilidade, proporcionar economia de energia, aumento de segurança e diversos pontos alinhados aos conceitos da indústria 4.0, uma pauta importante na atualidade.

Inclusive, muitas empresas já estão se beneficiando destas vantagens.

Quer saber mais sobre este tema? Confira agora mesmo porque o setor têxtil deve se adequar o quanto antes à Indústria 4.0!